cronicas

Crônicas | Mustache

março 26, 2012 Thayanna Sena 0 Comentários




Mustache é bigode em inglês. E bigode é igual cabelo curto pra mulher: tem que ter muita personalidade pra usar. Quando penso em bigode lembro de duas figuras. O primeiro é Hitler, um ícone, que transformou o bigode em corte de cabelo para uma região menos convencional. Hitler teve a moral de usar um atributo pelo qual todo mundo o reconhece até hoje. Dia desses eu vi uma propaganda em que ele aparece sem bigode e quase não o reconheci. Peculiaridade nazista.

A segunda peça é o queridíssimo Freddie Mercury. Eu sei que ele teve fases sem o “adereço”, mas sempre que penso em Freddie vejo aquela figura de jaqueta amarela, calça e blusa brancas, braço direito apontado para o céu, punho cerrado, uma incrível expressão de nojinho e... bigode! Quem se atreve a dizer que essa não é a imagem que melhor representa o espírito da coisa, de estilo, liberdade sexual e toda a parafernália dos anos 80?
Quase grito "I want to break free" quando vejo essa foto! Bigode rules.

Outra figura é o típico mexicano, com poncho colorido, chapelão e el bigodón. Esse tipo é style, assumo, mas que se limite aos nativos. Charlie Chaplin cantando na chuva em tempos modernos e Don Corleone no filme “O Poderoso Chefão”. As mulheres barbadas de circo que, vez por outra, além da barba também tem bigode. E a Griselda, da novela Fina Estampa, uma clássica bigoduda sem bigode.

Tenho amigos que de vez em quando deixam crescer uma leve penugem entre o nariz e a boca e eu sou forçada a assumir uma posição pouco cômoda: a de dizer que eles estão parecendo trocador de ônibus. Nada contra a profissão, tudo contra o visual_ calça pega-frango, sapato social e ele, o bigode. Mas vai ver isso é uma vingança masculina, uma resposta aos bobs de cabelo, às toucas de meia e às calças saruel. Bigode bom é bigode cheio, daqueles que já emendam na barba e no cabelo bagunçado. E tem que estar sempre aprumado, devidamente tosado e penteado. De preferência com reparador de pontas, pra domar os fios rebeldes. Ou então vir só de enfeite, como o do Renato:

0 comentários: