Exposição do Castelo Rá-Tim-Bum no MIS

By Thayanna Sena - outubro 01, 2014

Duas coisas que me lembram infância: Danoninho e Castelo Rá-Tim-Bum. Por mera coincidência, o iogurte foi meu café da manhã no hotel ontem, antes de sair para tentar ver a exposição do Castelo no MIS (Museu da Imagem e do Som), em São Paulo. Eu digo "tentar" por que já tinha lido na internet que não estava muito fácil conseguir ingressos. A verdade _ que eu descobri só depois_ é que a dificuldade maior era ver a exposição no sábado (os ingressos agora são vendidos no Ingresso Rápido, aqui). Para quem vai em dia de semana, como no meu caso, é só ter um pouquinho de paciência.

Ingressos
Eram pouco mais de 10 da manhã (hora de abertura da bilheteria) de terça-feira (dia em que a entrada é gratuita) quando chegamos (David e eu) e já havia uma fila com cerca de 300 pessoas, entre crianças no colo, jovens e adultos. Um funcionário do MIS passou pela fila entregando adesivos que dão direito à compra dos ingressos. Cada pessoa pode comprar até 4 ingressos. É claro que receber o adesivo já era uma alegria_ a garantia de conseguir comprar_ mas, atrás de tanta gente, só conseguimos para o horário de 14h. Sorte do dia: nosso voo de volta era só às 19h. Ainda deu tempo de almoçar! :9
Uma hora antes do horário já se formava fila para entrar e, faltando 30 minutos, liberaram os guarda-volumes: pode fotografar sem flash com qualquer câmera, mas não pode entrar com bolsa. Também não pode filmar.
E eis um pouco do que vimos por lá (a ordem dos cômodos nem sempre é fiel à do Castelo, assim como a ordem das fotos):


Na cozinha, algumas das mini-portinhas no armário tem fotos e vídeos dos episódios, além do figurino do Bongô. E a Celeste aí de cima não poderia deixar de falar o clássico "Nooooossaaaa"!


O quarto do Nino, com as paredes de quadrinhos, e a porta giratória (ela realmente gira, juro! Eu sentei e girei. hahahaha).

Pra quem também ama o Ratinho (), vale um especial: o script com os desenhos da música do banho ("Meu pé, meu querido pé que me aguenta o dia inteiro") e dos dentes ("Quando eu pego a minha escova eu só penso em rock'n roll").
No Hall de entrada ainda tem o relógio e os dedos da Dedolândia ("Lava outra, lava uma mão").

A biblioteca e o Gato Pintado (o do sofá também fala!).

Da biblioteca para a sala da lareira_ e a minha sequência de interações com as coisas. Acho que eu servia pra ser a Biba! Hahaha


Na outra sala, a Caixinha de Música e a Pianola (que eu também amo ).


Passarinho... que som é esse?
Além da casinha na árvore, a exposição tem um cômodo só para o João de Barro, as Patativas e seus instrumentos. Gotta love!


E enquanto isso, no lustre do Castelo...

As fadinhas Lana e Lara ocupam a última sala da exposição e confesso que eu já tinha me esquecido delas (shame on me!).
O mais legal é que, quando cheguei lá, ela estava completamente vazia e eu fiquei deslumbrada tirando várias fotos como esta abaixo. Minha parte favorita!

O quarto da Morgana é um dos mais completos e cheio de detalhes e foi a sala em que eu acabei ficando por mais tempo_ assim como os demais visitantes, então era difícil fotografar sem ninguém por perto.

A oficina do Dr. Victor, com as botas falantes Tap e Flap (que desta vez estavam caladas, snif!).

Laboratório dos gêmeos Tíbio e Perônio. Olá, olá!

Aqui, o figurino dos personagens Biba, Pedro, Zequinha e Nino, a ala ultrasupersônica com chão que se move e que leva ao Etevaldo, além da Caipora, com os seus estudos de caracterização.



Terminando a visita, a entrada com o porteiro (Klift Kloft Still, a porta se abriu!) e a saída nada convencional por onde o Dr. Abobrinha (ou Pompeu Pompílio Pomposo, como ele insiste em dizer) costuma deixar o Castelo: pela lixeira.

E aqui a parte mais triste da exposição: constatar que o Castelo era mesmo uma maquete_  linda, mas ainda uma maquete.

Minhas desculpas pela falta de fotos do encanamento do Mau e do Godofredo e da repórter Penélope. Eles estavam lá, mas foram os únicos cujas fotos não ficaram boas. Deixo pra vocês verem pessoalmente! ;)

Castelo Rá-Tim-Bum no MIS | Informações
A exposição fica em cartaz até o dia 16 de novembro, de terça a sexta, das 12h às 22h; sábados, domingos e feriados, das 11h às 21h. Os ingressos podem ser comprados na bilheteria (apenas para o mesmo dia) por R$10 (inteira) e R$5 (meia). Na terça-feira a entrada é gratuita.

Museu da Imagem e do Som
Avenida Europa, 158, Jardim Europa - São Paulo/SP


Fotos: David Moratório e Thayanna Sena ©

  • Share:

You Might Also Like

1 comentários