Restaurant Week em BH | Olga Nur

Eu acho a Restaurant Week quase injusta. Um menu completo em um restaurante não pode custar só R$42 (ou R$55 no jantar). Não é refeição self-service com receitas repetidas e executadas em quantidades imensas. É um prato criado por um chefe, às vezes com ingredientes sazonais, com montagem e apresentação bem pensadas. É uma obra de arte da gastronomia.

Foi-se o tempo em que era vantagem comprar e contar o quão barato se pagou por uma coisa. Estamos finalmente parando para pensar "quem fez minha roupa" e este questionamento precisa se estender à outros nichos o quanto antes. Não falo de excessos, mas de valorizar o trabalho do outro. Quem é prestador de serviços e já ouviu "tá muito caro" por um trabalho que às vezes te custa um dia inteiro sabe do que eu estou falando.

Por outro lado, pensando estrategicamente, este é um momento em que os restaurantes ganham em quantidade, além de trazer novos clientes para conhecer o espaço. E, mais importante, é uma democratização da Alta Gastronomia_ ainda que nem todo mundo se sinta à vontade para visitar um deles. Mas deveria! Esse foi um assunto que me veio à mente conversando com a Fernanda Marques, também jornalista, que visitou o Olga Nur comigo para provar o menu do almoço na Restaurant Week. E a crítica positiva já começa pelo fato de termos sido muito bem recebidas e atendidas_ o que na nossa sociedade ainda é um ponto positivo, quando deveria ser o mínimo.

Entre prós e contras, justo ou injusto, minha conclusão é: visite os estabelecimentos participantes, prestigie o evento e aproveite essa possibilidade de comer bem por menos. E por falar nisso, vamos ao menu:

  • Entrada: entre o canelone de abobrinha com creme de salmão e o creme de queijo com tomate confit e torresmo, ficamos com o segundo. É uma entradinha modesta, mas gostosa_ e eu, que virei fã de molho pesto alguns meses atrás, amei o complemento.
lifesthayle-restaurant-week-olga-nur-entrada.jpg
  • Prato Principal: fomos de ravioloni de cupim com catupiry ao molho de pimenta (a outra opção era peixe crocante ao pesto de moqueca com chips de banana). Eu amo massa, mas não é tão fácil surpreender meu paladar nesse quesito, então me atenho a dizer que foi um bom prato. A Fê achou picante demais. Para mim, uma fã de pimenta, foi um ardor em escala leve.
lifesthayle-restaurant-week-olga-nur-ravioloni,jpg
  •  Sobremesa: sempre ouvi falar do Alfajor líquido, então não pensei duas vezes antes de escolher_ até porque Fê e eu achamos que fruta não deveria entrar na categoria sobremesa. A do Olga era morango em calda com chantilly e zester de limão, então menos mal, mas mesmo assim... haha

E, aproveitando que tinha amiga pra fotografar, teve look do dia com a saia do Verão 2018 da Leviza que é minha nova "calça jeans", quero usar todo dia! Ornar com as cadeiras da parte externa não era a intenção, mas foi divertido. Haha

Durante a Restaurant Week, o valor do menu em qualquer um dos restaurantes é R$41,90 + R$1 (doado para a AMR, Associação Mineira de Reabilitação) no almoço e R$54,90 + R$1 para o jantar, mas é preciso conferir em quais dias cada um deles funciona. Todas as informações estão neste link.

Gostei bastante do Olga Nur! Fui até lá com a intenção de comer o Picadinho do Menu Executivo e acabei mudando de ideia, mas quero voltar para prová-lo porque fico com água na boca cada vez que vejo fotos. Você conhece o Olga Nur? Ou já visitou algum dos participantes da Restaurant Week em BH? Conta nos comentários.